Afinal, o que são defensivos agrícolas? Entenda aqui!

defensivos agrícolas
3 minutos para ler

Defensivos agrícolas são produtos utilizados no combate a agentes nocivos em lavouras, como insetos, vírus, fungos e plantas daninhas, garantindo a sobrevivência das culturas. Outros nomes de mesmo significado são pesticidas, produtos agroquímicos, fitossanitários e agrotóxicos.

Apesar das preocupações que permeiam esse assunto, os defensivos químicos desempenham um grande papel na agricultura. O uso inteligente desses recursos aliado a técnicas da agricultura de precisão contribuem para a subsistência dos produtores e a oferta de alimentos no mercado, evitando impactos ao meio ambiente e à saúde humana.

Continue a leitura deste artigo para conhecer algumas curiosidades dos defensivos agrícolas e sua importância na agricultura!

Consumo de defensivos agrícolas no Brasil

De acordo com o ranking da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Brasil ocupa a 44ª posição em relação ao uso de defensivos químicos entre os 245 países observados, contrariando a noção de que o país é o maior consumidor mundial desses produtos.

Enquanto o consumo relativo no Brasil é de 4,31 kg por hectare cultivado (kg/ha), países europeus como Bélgica, Itália, Irlanda, Portugal e Suíça chegam a consumir 6,89 kg/ha, 6,66 kg/ha, 5,78 kg/ha, 5,63 kg/ha e 5,07 kg/ha, respectivamente.

Segurança no uso de defensivos químicos

Em primeiro lugar, é necessário entender que os defensivos são um complemento à segurança da lavoura, não devendo ser usados isoladamente. Uma boa prática nesse quesito é o Manejo Integrado de Pragas (MIP), que alterna o uso de produtos químicos com controle biológico e outras técnicas naturais contra agentes nocivos. Existe ainda a opção de químicos não sintéticos, muito usados no cultivo orgânico.

Em segundo, é preciso estar atento à Lei n° 7.802, que regulamenta itens como produção, transporte, armazenamento, comercialização e utilização de defensivos, dentre outras práticas associadas a eles.

Em terceiro, é obrigatório o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para se evitar a exposição dos trabalhadores aos produtos químicos, os quais devem estar de acordo com o produto utilizado e a atividade a ser realizada.

Importância dos defensivos para a agricultura

O clima brasileiro é muito favorável ao cultivo de alimentos. No entanto, a combinação entre umidade e altas temperaturas também é conveniente à proliferação de pragas na lavoura, o que impacta negativamente toda a cadeia produtiva, desde os ganhos do produtor até o bolso do consumidor final.

Portanto, os defensivos são formas de evitar perdas causadas por pragas, aumentar a disponibilidade de alimentos no mercado, tornar o preço dos produtos mais acessível e garantir o sustento do produtor e da sua família. Além disso, os defensivos ajudam a aumentar a produtividade sem a necessidade de estender a área de plantio, evitando o desmatamento desordenado.

Os defensivos agrícolas são muito benéficos quando usados corretamente. Para que isso aconteça, é necessário fazer o planejamento da lavoura, conhecendo o ciclo de vida das pragas associadas a ela e os meios de prevenção. A partir disso, o engenheiro agrônomo indicará o produto adequado, bem como a dosagem recomendada para sanar o problema.

Você é contra ou a favor dos defensivos agrícolas? Utiliza algum em sua lavoura? Não vá embora sem antes nos contar sua opinião sobre o tema. Deixe um comentário abaixo com suas observações!

Defensivos agrícolas
Você também pode gostar

Deixe um comentário