Como ocorre o processo de fertilizar a terra?

fertilizar a terra
6 minutos para ler

Fertilizar a terra significa repor os nutrientes consumidos em cada plantio, para que o solo se recupere para a próxima safra e as novas plantas tenham o suficiente para se desenvolverem. Os nutrientes que compõem os fertilizantes são minerais que podem ser natural ou artificialmente produzidos.

Garantir o equilíbrio desses elementos é essencial para o sucesso da lavoura e a qualidade do meio ambiente como um todo. Quer entender como tudo isso funciona? Continue a leitura para conferir!

Quais são os nutrientes essenciais para o plantio?

A fertilização deve sempre ser feita com o auxílio de um engenheiro agrônomo, que é o profissional capacitado para avaliar as necessidades nutricionais da lavoura e as propriedades do solo, bem como determinar o melhor fertilizante para seu tipo de lavoura. A seguir, falaremos dos principais nutrientes que compõem os fertilizantes.

Macronutrientes

Os macronutrientes são aqueles absorvidos em grandes quantidades pela planta e que fazem parte de seus processos estruturais. Nessa categoria, estão o nitrogênio (N), o fósforo (F), o potássio (K), o cálcio (Ca), o Magnésio (Mg) e o Enxofre (S). Veja as especificidades de alguns deles a seguir:

  • Nitrogênio: é um dos principais componentes das proteínas e da clorofila, responsável pela fotossíntese e coloração verde das folhas. Também é essencial para o crescimento da planta e dos frutos;
  • Fósforo: participa, principalmente, do armazenamento e transferência de energia entre as células, da fotossíntese e da respiração, além de atuar na produção de frutos e sementes;
  • Potássio: é fundamental para a absorção de água pelas plantas, pois controla o funcionamento dos estômatos. Além disso, contribui para a fotossíntese e para a resistência das espécies ao frio e às pragas.

Micronutrientes

A diferença básica dos micronutrientes é que são usados em quantidades muito menores pelas plantas. Ainda assim, sua indisponibilidade no solo pode acarretar significantes restrições para o plantio. Os considerados mais importantes são o boro (B), o cobre (Cu), o ferro (F), o manganês (Mn), o molibdênio (Mo), o zinco (Zn) e o cloro (Cl).

Como pode ser feita a fertilização do solo?

As técnicas usadas na fertilização, bem como a origem dos seus componentes, devem ser escolhidas de acordo com as características de cada cultivo. É preciso lembrar que a comercialização de fertilizantes é regulamentada pelo DECRETO Nº 4.954, para garantir que não sejam usadas substâncias tóxicas.

Fertilização orgânica

Este tipo de fertilização é proveniente de restos orgânicos vindos de matéria vegetal morta e excrementos de animais. Além de repor os nutrientes do solo, contribui para a preservação do meio ambiente ao reaproveitar resíduos que poderiam se decompor em lugares inadequados.

O produto da matéria orgânica decomposta se chama húmus, que é obtido pela ação de micro-organismos em conjunto com o processo digestório de minhocas. Apesar de natural, pode conter resquícios de metais pesados.

Adubos orgânicos são ricos em carbono, elemento essencial para a retenção de água e nutrientes no solo, e constituem uma fonte sustentável de energia. Sua principal desvantagem é a dificuldade de determinar sua taxa de nutrientes.

Fertilização mineral

Os fertilizantes minerais são aqueles derivados de minérios, sendo conhecidos também como inorgânicos ou sintéticos. Geralmente, são feitos à base de nitrogênio, potássio, fósforo, cálcio e magnésio, por serem os macronutrientes mais requisitados pelas plantas. Existem ainda os de múltiplos componentes, formados por dois ou mais nutrientes.

Apresentam a vantagem de ser rapidamente absorvidos pela planta, uma vez que não precisam passar por um processo de conversão. Além disso, são formulados cientificamente para garantirem um excelente equilíbrio nutricional, portanto, podem ser dosados em quantidades precisas de acordo com as necessidades da lavoura.

Fertilização verde

Este é um tipo de adubação natural na qual as espécies são cultivadas no esquema de rotação de culturas, de modo que forneçam os nutrientes necessários para o próximo plantio. A técnica é usada há mais de 2.000 anos e tem mostrado resultados positivos na recuperação de solos degradados.

A fertilização verde aumenta o teor de matéria orgânica do solo e promove a descompactação do terreno, algo essencial para a absorção e retenção de água. É uma importante aliada no combate a pragas e doenças, pois estimula o crescimento dos agentes de controle biológico e interrompe o ciclo de vida daqueles nocivos à lavoura.

Fertirrigação

Como o nome sugere, a técnica consiste na aplicação de fertilizantes simultaneamente à irrigação. É uma forma eficiente de gerenciar ambos os recursos, pois permite dosagens melhor distribuídas ao longo do ciclo da colheita. Para isso, é feita uma solução a base dos nutrientes necessários, que será injetada no sistema de irrigação.

A fertirrigação exige um bom conhecimento das propriedades químicas dos componentes utilizados. Além dos níveis de solubilidade, é preciso estar atento às interações que podem ocorrer entre um e outro.

Quais são os benefícios de fertilizar a terra?

Os fertilizantes são indispensáveis porque devolvem à terra os nutrientes consumidos pela lavoura. Além de contribuir para o crescimento das plantas, essa reposição é essencial para a saúde do solo de plantio, que frequentemente sofre erosões decorrentes do seu esgotamento.

Levando-se em conta que os vegetais são a base da alimentação humana e animal, a fertilização é uma garantia de que nossas necessidades nutricionais serão atendidas. Um solo fértil também assegura a produtividade no campo, pois fortalece as espécies contra pragas e doenças, diminuindo perdas e os gastos com defensivos agrícolas.

A ideia errônea de que fertilizantes são nocivos ao meio ambiente leva muitos a evitarem o seu uso. A verdade é que não fazem mal algum quando usados na quantidade correta e adquiridos de fabricantes de confiança, pois são absorvidos diretamente pelas plantas e não contêm substâncias que sejam tóxicas à natureza ou às pessoas.

Fertilizar a terra influencia diretamente na qualidade do plantio, pois existe um limite de nutrientes que o solo consegue reter até que as plantas estejam prontas para usá-los. Por isso, as propriedades rurais que dependem da agricultura devem ter esse procedimento muito bem-planejado, para que seu sustento não seja comprometido.

Que ficar por dentro de outros assuntos importante do mundo agrícola? Curta agora mesmo nossa página no Facebook para receber todos os artigos exclusivos que criamos para você!

Você também pode gostar

Deixe um comentário